Campeonato de UNO – 6º Dia

21:28:00




No dia 30 de janeiro nos encontramos novamente para jogar UNO, a sede desta vez foi na casa da Dona Antônia.

O ano começou para os mortais (para os imortais só depois do carnaval) e os compromissos surgiram e com isso a agenda ficou complicada, quando um competidor pode o outro não pode. Mas faz parte e o jogo segue.

Perto da vigésima quarta badalada do relógio estávamos todos reunidos. Como é de praxe havia as “recepções” deliciosas, tais como bolos, salgadinhos e sanduíches. Alguns competidores estavam vindo de um casamento, outros de uma cerimônia de formatura e outros vinham de um restaurante, mas nem por isso deixamos de fazer a “décima” refeição do dia.

Um dos competidores, ao que parece, deixou o campeonato, por motivo de incompatibilidade com a namorada. Sentiremos saudades. Talvez sejamos acionados na Justiça. Entretanto, o dinheiro que ele pagou não será devolvido.

Tal devolução é inviável, pois o dinheiro está num cofre em Olho da Água do Melão, protegido vinte e quatro horas por vinte e um ninjas, que foram contratados a peso de ouro. Além do mais o dinheiro foi para um campeonato de UNO e não para um consórcio.

Na primeira rodada da noite, quero dizer da madrugada, estávamos em dez, pois uma das competidoras estava com outro compromisso. Posteriormente ela veio, jogou três partidas e novamente desapareceu nos cômodos da casa dando gargalhadas.

A família da Rua Caramurus estava impossível e logo mostrou que o retiro espiritual havia dado certo. O ar de Alagoas fez bem para suas energias.

Em umas das rodadas surgiu uma discussão sobre o silêncio, que indevidamente havia sido quebrado e qual dos competidores merecia ser penalizado com duas cartas. Daí, dentro do jogo surgiu certo ânimo de vingança.

As rodadas prosseguiam, a Giovanna ganhava uma atrás da outra, logo ela se tornou líder, tomando o meu lugar. A foto em destaque do blog é merecidamente dela.

Em uma das rodadas uma das competidoras ia vencer, mas não percebeu que o jogo havia sido invertido, jogou a carta e comemorou a toa. Na outra rodada ela ficou só com uma carta, mas se esqueceu de falar UNO e uma das meninas fez a observação, lá foi, mais uma penalização e duas cartas para o leque.

O jogo seguiu seu curso, mas nunca frio. A Marina ganhou uma rodada eu ganhei outra. Fiz uma besteira memorável e dei uma queda para o Alessandro, que naquele dia, só no jogo, havia se tornado meu desafeto. Ele ganhou numa tacada só 702 pontos. A maior pontuação que a mesa já concedeu.

O relógio já passava das duas da manhã quando a Giovanna ganhou a última rodada. O dia estava no ocaso e o UNO, como um verdadeiro soldado, voltava para o seu quartel, a espera da próxima convocação. A próxima batalha será hoje, dia 12 de fevereiro. O clima já é de carnaval.

Outra família foi para a praia, daí o motivo para o grande intervalo entre o quinto e o sexto dia de UNO. Esta família também acredita que conseguirá uma grande inspiração para irem ao encontro das vitórias traduzidas em inúmeros: “Bati”.

Finalizando e atualizando a tabela temos a classificação geral da seguinte maneira: Giovanna com 2647, Alessandro com 1977, Eliel com 1915, Ysadora com 1747, Valdecir com 1134, Daniela com 1080, Marina com 1036, Carlos com 918, Dona Antonia com 844, Janaína com 563, Gabriel e Lidiane com 0.

É isso. A próxima sede é a minha casa. Abraços.



VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

Obrigado. Fica com Deus.

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Acreditar

Acreditar