Uno - décimo segundo dia

09:08:00


No dia 04 de abril, um domingo de páscoa, nos reunimos para mais uma jogatina de Uno. A sede foi na casa do Alessandro. O trem começou às vinte horas.

A mesa foi montada ao ar livre, mas aos primeiros sinais de chuva fomos para a sala. No entanto, logo chegaram mais quatro amigos, que não estão no campeonato, mas que tivemos prazer em convidá-los para jogar.

Outra vez voltamos para a luz da Lua e lá as rodadas aconteceram sem maiores incidentes. Os quatro participantes vip’s, que eram dois adultos e duas crianças jogaram muito bem “ajeitando” e “embolando” o jogo de muita gente.

Logo na primeira rodada levamos um susto, pois a Dani, integrante das Angélicas, que eu insisto em chamar errado de Azaléias ganhou (237 pontos) e todos os participantes lembraram assustados do que aconteceu no décimo primeiro dia de Uno.

Mas o temor não se confirmou, pois a fatura dos anfitriões não foi mais endossada e nas rodadas que seguiram a Marina três vezes (1188), eu (para o desespero dos demais, pois a liderança vai se consolidando, 307 pontos), o Carlos (364 pontos) e a Janaína (295) ganhamos.

Dos doze participantes a Lidiane e a Dona Antônia não participaram e o Valdecir segue, por enquanto, eliminado.

Valdecir, o amante da Lua, o reflexivo, o imortal no coração da amada deverá voltar. Até imagino a sua volta triunfante. Ele outra vez sentado a mesa, seus olhos semicerrados com as cartas coladas a boca para que o Carlos ou o Gabriel não espiem, suas intervenções precisas jogando vermelho quando a mesa pede azul. É Valdecir! É Valdecir!

Bem, existiram alguns momentos tensos, as crianças outra vez não pontuaram, a classificação foi alterada e o ânimo segue firme, bem como o cofre que está cada vez mais robusto.

Desta feita ninguém levou máquina fotográfica (segunda vez que isso aconteceu), por isso registramos, ainda que mal registrado, diga-se de passagem, as imagens no celular, pois a tradição não poderia ser quebrada. Porém as fotos não ficaram boas e não serão publicadas.

Encerrando-se a noite, nas despedidas saudosas e afetuosas temos a seguinte classificação individual: Eliel com 4944, Alessandro com 4399, Giovanna com 3866, Marina com 3075, Carlos com 3019, Dani com 3001,Yzadora com 2405, Janaína 2158, Gabriel com 1527, Dona Antônia com 1524, Valdecir ressurgindo das cinzas com 1134 e Lidiane, que dorme no senhor, mas voltará com 377.

A classificação individual que vale o cofre é a esta apresentada, mas a classificação por grupo, dividindo: Eliel, Marina e Gabriel no grupo A, Alessandro, Dani e Yzadora no grupo B, Carlos, Janaína e Giovanna no grupo C e Valdecir, Dona Antonia e Lidiane no grupo D fica assim: B com 9805, A com 9546, C com 8182 e D com 3035.

Até o presente momento foram jogados 30.568 pontos em 12 encontros, uma média de 2.547 pontos por dia de jogo. O recorde de pontos disputados foi na casa do Carlos e da Janaína no dia 19 de fevereiro, quando jogamos 4068 pontos. Foi também na casa deles que disputamos a menor quantidade de pontos, míseros 725 no dia 23 de janeiro.

É isso, até o décimo terceiro dia....




VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

Obrigado. Fica com Deus.

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Acreditar

Acreditar