PESSIMISMO

12:01:00


Certa vez um raio caiu em uma árvore e a partiu no meio, acabando na hora com a sua existência, um ataque cardíaco, não muito longe dali separou um casal recém-casado, o coração do moço simplesmente recusou-se a continuar trabalhando, naquele mesmo instante uma beata rezava chorando, rogando a Deus por um pouco de paz, sentia-se constantemente perturbada sem saber o porquê, um cachorrinho, logo ali fora atropelado, sua cabeça fora decepada e só uns espasmos foram observados, na outra esquina um cavalo era açoitado barbaramente porque estava empacado, mesmo assim ele não arredava as patas do local, um bebê no hospital nascia morto, um baile não aconteceria, por falta de público, uma senhora fora espancada pelo filho até a morte, um idoso fora desrespeitado, xingado e alvo de sarro de meninos que voltavam da escola, descobriu-se mais um caso de pedofilia em uma determinada igreja, um pastor renunciava sua profissão, pois acabara de perder a sua fé, um aborto acontecia em uma residência e a menina que tomara o remédio para tirar o feto que em seu útero se formava começava a sangrar e a sentir uma dor muito mais do que infeliz, dois amigos brigavam por uma besteira à toa, nunca mais se falariam depois desse dia, um gato era surrado porque comera uma carne que não havia sido destinado a ele, um esquema de corrupção estava sendo montado e os seus organizadores nem percebiam vultos exultantes, negros e de aspecto ameaçador rondar suas próprias cabeças, um trabalhador seria despedido, mais um homicídio seria cometido, o calor escaldante do mês de dezembro cozinhava o cérebro daqueles presos, que sem mais nem menos começavam uma rebelião, pegando o agente penitenciário como refém, mentiras e mais mentiras seriam contadas, do outro lado da cidade, em uma empresa de sucatas, o desânimo e uma terrível ânsia atacavam o corpo daquele moço, enquanto ele assim mesmo era obrigado a trabalhar, porque senão seria demitido, vários divórcios aconteceriam naqueles segundos de minuto, alguns suicídios seriam tentados, a maioria deles com êxito, uma humilhação seria feita, uma empregada doméstica seria menosprezada, filhos e pais gritavam uns com os outros sem motivo, enfim, um baque surdo indicava que mais um corpo havia sido jogado na terra, a madre estéril recebia com satisfação aquele pobre corpo, agora o ódio iria imperar, tudo em questão de horas seria consumado, o mal seria a regra, o sol iria cair lentamente, ao que parecia o último símbolo da era da paz sumiria no horizonte, o universo pereceria, tudo estava frio e cinza, os pés e as mãos enegrecidas demonstrava que o ser humano não era mais humano...acabava-se assim a raça humana.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

Obrigado. Fica com Deus.

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Acreditar

Acreditar