Foi...

20:53:00


O apagar do fogo é como o extinguir de uma vida, pois tremula, lança suas últimas iluminações e parte de onde surgiu, a fim de confundir os sábios, deixar intrigados os observadores e perturbar os incrédulos.

Uma vida é um tempo, tal qual é um beijo, um abraço, uma dor, um pesar, um sorriso, um diálogo, uma declaração e um afago. Ao passo que uma saudade é semelhante a uma pausa, a um levantar em câmera lenta e a uma lágrima que segue outra.

A iluminação de uma existência consiste na propagação do bem, na felicidade compartilhada, na mão estendida, no coração altruísta e na capacidade de enxergar no outro a sua própria vida.

A sabedoria é percebida até pelos incautos, pois traz paz para quem a possui e aos que rodeiam o sábio. É possível que não haja o sábio regular, mas todo homem que conseguiu vencer os anos foi em algum momento sábio. A burrice é trevas, mas até na mais temível escuridão há momentos de luz.

A falta de bons sentimentos e a entrega dos pensamentos aos fatos que machucaram e causaram ressentimentos, calam fundo na alma do homem e da mulher e aos poucos retiram a vivacidade das ações.

E assim partem-se os vivos, tornam-se lembranças e após as décadas passarem eles serão o nada outra vez. Acabou-se a estrela e chegou a nuvem. E o processo do amor, apenas ele, foi realmente importante, pois como diria o profeta: “tudo passa apenas o amor permanece”.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

Obrigado. Fica com Deus.

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Acreditar

Acreditar